Pular para o conteúdo principal

*-* MORTAL KOMBAT!! digo.. MORTAL KOMBAT?

Nesta terça-feira caiu na rede um misterioso vídeo de Mortal Kombat, intitulado Rebirth. Mais tarde se descobriu tratar-se de um curta dirigido por Kevin Tancharoen, para atrair investidores para um possivel 'renascimento' da séria no cinema. Nesta entrevista que furtei do OMELETE .COM Tancharoen explica toda a função.
_
"Eu já estava pensando nisso há tempos. Todo mundo sempre comentava a ideia de recomeçar Mortal Kombat no cinema. Chegou uma hora que eu tinha que fazer... Levou dois meses pra preparar e depois montar, e dois dias para rodar com duas câmeras Red - doadas por um grupo de amigos que acredita na causa. Rodamos no Lacey Street Studios num sábado e domingo e todo mundo se divertiu. Montei sozinho, e os efeitos visuais também foram colaborações de pessoas", começa Tancharoen. A brincadeira saiu por 7,5 mil dólares.
"Sei que há muitos puristas com suas opiniões sobre a mitologia de Mortal Kombat. Mas tenho uma resposta para eles: este é só um prólogo do que o meu longa-metragem será", adianta-se. Em seguida, Tancharoen diz que o estúdio não sabia do filmete: "Isso foi algo que fiz totalmente por conta própria. Mas tem uma certa conexão, porque sou amigo de Oren Uziel [roteirista contratado em janeiro para escrever o longa]. Eu só telefonei pra ele, disse o que estava fazendo, e então começamos a fazer storyboards juntos. Eu adoraria se a Warner Bros. aceitasse fazer essa minha versão. Num longa, o misticismo de Mortal Kombat estaria lá, mas feito com bom gosto, sem ser cafona ou exagerado".
O diretor detalha melhor: "É preciso haver regras. Quero colocar bolas de fogo e raios, mas tem que ter alguma limitação, não dá pra ser um estoque ilimitado de golpes especiais. Eu sempre uso a analogia de Matrix. Só gosto do primeiro porque havia riscos e Neo tinha que superar obstáculos pessoais. A partir do momento em que ele usa uma barra de ferro para bater em 8 mil Smiths, pra mim já não era algo real. Eu pretendo inserir no filme uma presença demoníaca, não só um misticismo asiático, pra que pareça algo mais maligno. Mortal Kombat sempre foi isso, optar pela rebeldia, pelo sangue. Era para moleques de 12 anos que não queriam jogar Sonic".
Sobre a possível trama: "Eu amo Liu Kang, mas ele já foi usado no primeiro e no segundo filme. Ele estaria no meu torneio, mas eu não o acompanharia como protagonista. Como todo mundo, gosto mais de Sub-Zero e Scorpion, e acho uma pena que a rivalidade dos dois não tenha sido melhor elaborada. Pra mim não há nada melhor do que uma boa rivalidade e uma história de vingança. Eu queria [no curta] usar Scorpion porque ele talvez seja o lutador mais icônico. Eu queria pegar o cara mau e fazer dele um dos protagonistas. E acho que Jax tem esse elemento realista. Eu adoraria saber como ele conseguiu os braços de metal. Eu queria usar os tipos mais icônicos mas não os exagerados. Eu teria usado Kabal, mas não Cyrax. Stryker também é interessante. Eu definitivamente exploraria Kitana e Kung Lao".
"A questão nos primeiros filmes era o público - não dava para fazer os fatalities direito. No fliperama, a gente vibrava quando alguém sabia soltar um fatality. Eu gostaria de incorporar bastante isso. Eu voltaria aos jogos 1, 2 e 3 pra pegar aqueles fatalities. Eu inseriria no torneio de uma forma orgânica. E as presenças de Jax e Sonya são importantes porque, no game, Jax é parte da unidade especial que investiga com o programa Outworld. É importante ter um personagem do mundo real ali, pra nos conduzir naquele universo. E Scorpion não deixaria de ser o vilão. Ele só quer saber de pegar Sub-Zero."
Feita a autopromoção, Tancharoen fala de projetos mais concretos. "Estou desenvolvendo duas ou três outras coisas. Está naquela fase em que não posso revelar. Devo divulgar dentro de dois meses", completa.
.
ASSISTA O SUPOSTO PRÓLOGO
 
achei lecau! :B

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

tipografia PIXAÇÃO

Acho afu a pixação porque ela tem uma estética unica.. uma estética bem RUA mesmo! muitas vezes até ilegível.. Á cada dia a pixação consegue mais seguidores,
que vão deixando sua marca aonde quer que seja: no outdoor, no muro, na marquize, no portão, no topo de prédios.. Cada pixador também tem sua tipografia (estilo/marca),
com isso seu trampo é facilmente reconhecido na rua.
Não sou pixador, mas curto o bang.. então decidi postar algumas letras de pixação que catei na web. curte aê...

A moral é você criar a sua letra, porque pixar
com a letra dos outros não eras nada!


fontes: * ALMANAQUEGIGANTTE * PROFMOTA

Graffiti Taxonomy: o estudo da tag em Paris

Graffiti Taxonomy: Paris, 2009 from Evan Roth on Vimeo.




Em novembro de 2009 rolou em Paris o Graffiti Taxonomy.. uma espécie de classificação do graffiti, mas que dava prioridde apenas as tag francesas. Evan Rothcaptou mais de 2400 tags em Paris, que foram arquivadas, marcadas e classificadas por 'estilo'.As tags então foram filtradas letra por letra e  pôde ser concluído que em Paris as 10 letras mais utilizadas são: A, E, I, K, N, O, R, S, T e U. 
Neste mesmo processo de filtragem também mostra a quantidades de estilos pra cada letra. abaixo alguns exemplos de letras 'A'.



> Exemplos de letra 'O'
.
> Exemplos de letra 'K' e 'R'

> Algumas tags ..



Na época que tava rolando o Graffiti Taxonomy (Novembro 2009),
a página inicial do Foundation Cartier era infestada de tags de todos os tipos, tentei achar a página mas não achei.. Quem quiser procurar, pode consultar toda a coleção no site Fondation Cartier.

TONIOLO: O REI DE PORTO ALEGRE

 Escrivão de polícia, ele queria ser Presidente do Brasil pelo "Partido Anarquista".
Uma idéia na cabeça (divulgar o seu próprio nome) e um spray na mão. Autodenominado-se o “Rei Mundial da Pichação”, Sérgio José Toniolo levou isso às últimas conseqüências e tornou-se uma lverdadeira enda viva em Porto Alegre. Quem, com mais de 30 anos, alguma vez não viu a palavra “Toniolo” escrita em algum muro, algum prédio, alguma passarela, algum monumento ou até mesmo alguma calçada ou asfalto? CELEBRIDADE - Um rei cujo reinado não é nada recente – iniciou, mais exatamente, no final dos anos setenta e ganhou força nos anos 80, quando, de fato, se tornou uma celebridade incontestável, foi preso, ameaçado de morte, algemado, internado e até levou alguns tiros.Nada disso, naqueles anos, tirou a disposição desse homem calvo, hoje com 60 anos, escrivão de polícia aposentado, solteiro, segundo grau completo, sem filhos e morador do vizinho bairro de Petrópolis – mais exatamente na …