terça-feira, 19 de julho de 2011

ALEXANDRE FARTO

AKA vhils, AKA o "escultor" de graffitis (:
/ texto retirado de obviousmag.org

Um dos destaques da street art contemporânea, o jovem artista português explora e transforma materiais e espaços consumidos pelo tempo: paredes, metais, madeira. O resultado são imagens únicas que renovam espaços urbanos, desafiam as barreiras tradicionais entre graffiti e obra de arte e conquistam galerias e exposições em Lisboa e Londres.





























A primeira coisa que chama a atenção nos trabalhos de Alexandre Farto (aka VHILS) é a textura de suas imagens. As entranhas de muros, cartazes antigos e papéis se tornam a matéria-prima de rostos icônicos e atemporais, ainda que suas “rugas” registrem as marcas da decadência urbana. A linguagem da street art de Bansky ainda está lá, mas usada em um contexto diferenciado e intrigante. Apropriadamente batizada como Scratching the Surface (escavando a superfície, em tradução livre), esta série de trabalhos leva o ambiente urbano às galerias de arte: entre as que já expuseram as obras de Alexandre, consta a prestigiada Lazarides, em Londres.














Seja fruto de sua formação acadêmica ou influência de seus primeiros passos no grafitti já na adolescência, a versatilidade e proficiência de Alexandre é admirável e um exemplo do que as novas gerações têm a oferecer para as artes visuais. Furadeiras, alvejantes e ácidos, elementos naturalmente destrutivos, são utilizados como ferramentas criativas juntamente com os tradicionais sprays, stencils e tintas, mostrando também uma proposta inovadora do ponto de vista técnico.


+ alexandre farto: alexandrefarto.com
#MUITOAFUDÊ!

Nenhum comentário:

Postar um comentário