sexta-feira, 1 de julho de 2011

SLINKACHU: LITTLE PEOPLE

No mês de maio, em plena primavera britânica, foram vistos pelas ruas de Londres alguns caracóis grafitados que desfilavam pelas ruas com toda calma que já se podia esperar, transportando pedrestres nas costas, como não se poderia esperar. Alguns foram pisoteados pelos passantes, mas outros despertaram curiosidades. Slinkachu é um artista urbano aos moldes de seu conterrâneo Bansky: não tem seu nome ou fotos divulgados, suas propostas de trabalho são obscuras e o sucesso intenso.

Não se sabe exatamente quando seus trabalhos começaram a ser notados pelas ruas da cidade, mas pode-se estimar que em meados de setembro de 2006, pequenos bonecos em cenas cotidianas ou absurdas foram espalhados por Londres, fotografados e postos no blogue do autor antes de serem destruídos pelo tempo ou esmagados sem querer. Graças a essa segunda etapa, a da fotografia, é que se tornaram conhecidos, arrecadando fãs por todo o mundo. Os personagens medindo até 5 milímetros são feitos a partir de bonecos de trem que Slinkachu modifica conforme a necessidade da instalação, em seguida são deixados discretamente em bancos de praças, postes, caixas de correios, bares, banheiros, entre outros lugares, de forma que possam interagir com eles, seus objetos, símbolos e insetos. O resultado é um universo tanto melancólico, oldfashion e onde as cenas mais banais ganham contornos fantásticos dentro de toda aquela desproporcionalidade. No início de Agosto, já com um nome consagrado entre os círculos de arte urbana, o público teve a rara oportunidade de ver reunida as obras de Slinkachu na Cosh Galery, rara porque as instalações costumam ficar anônimas pelas esquinas ou são esmagadas por quem não as viu no chão. As fotografias também foram postas juntas e formaram o livro Little People: the street art of Slinkachu, lançado em setembro desse ano. Seu último projeto envolve centenas de caramujos e conchas grafitados que transitam pela cidade carregando os bonecos. O artista espera doar mais dinamismo às intervenções, movimento; ainda que lento.

 / fonte: Obviousmag
- dica da Laís, que postou a matéria em uma rede social (:

Nenhum comentário:

Postar um comentário